Está na hora de sair do emprego e empreender?

Abandonar de vez a vida de empregado e ser dono da própria empresa é o sonho de muita gente. Mesmo assim, poucos chegam a concretizar esse desejo. Isso porque o medo toma conta: será que estou pronto para viver apenas do meu negócio?

 

 

 

 

 

 

“Nesse momento histórico em que a gente está vivendo, com a globalização e o acirramento da concorrência, nunca a falta de foco foi tão punida. Se com atenção já e difícil ser bem sucedido, imagine sem ela”, sentencia Marcelo Veras, CEO da Inova Business School.

Para obter sucesso, não adianta simplesmente delegar a gestão para alguém próximo e permanecer no conforto do emprego fixo – a não ser que seu empreendimento seja extremamente automatizado.

“Na maioria das pequenas empresas, o estilo de administração e a essência do negócio são um reflexo do próprio empreendedor. Sua figura é muito relevante, já que o olhar do dono é único”, afirma Adriano Augusto Campos, consultor do Sebrae. Isso é especialmente verdade em negócios que precisam muito do contato com fornecedores e clientes, operando em horário comercial – o varejo, por exemplo.

Porém, mesmo que seja fundamental se dedicar integralmente para que seu negócio cresça, também não dá para abandonar o emprego sem o mínimo de preparação..

“Tem que ter uma garantia, inclusive financeira, porque existe um risco de o negócio não dar certo. Tenha um plano de retorno ao mundo de funcionário [ou seja, não saia do emprego atual de forma arrogante, fechando as portas] e tenha uma reserva de capital. Com essa tranquilidade, você pode tomar decisões melhores”, afirma Lucia Barbosa de Oliveira, professora de Gestão de Carreiras do Ibmec/RJ.

A docente cita três pontos que você já deve ter cumprido ao tomar essa decisão: autoconhecimento, estudo apurado do mercado e networking estabelecido. “Confira se ser empreendedor é mesmo o que você quer, se você conhece bem o mercado em que atua ou vai atuar e se você tem uma rede de relacionamentos que pode ajudá-lo a ser bem sucedido.”

Não tem certeza de que este é o momento de largar o emprego e se dedicar somente ao seu empreendimento? Veja, a seguir, alguns sinais que podem indicar que já está na hora de deixar de ser funcionário:

1. Você não aguenta mais o seu trabalho

Você começa a semana já rezando para que a sexta-feira chegue logo? Pode ser que você esteja insatisfeito temporariamente. Ou também pode ser um alerta de que essa vida de funcionário não corresponde mais aos seus objetivos de carreira.

“Nenhum trabalho é perfeito e todo mundo engole sapos eventualmente. Mas, se isso é recorrente e não há perspectiva de mudança, talvez esse seja seu final nesse emprego e nesse estilo de vida de funcionário”, alerta Lucia.

Um sinal de que isso ocorre é quando você comete pequenas falhas, o que não acontecia antes. “A vontade de ir ao trabalho diminui a ponto de afetar o rendimento. Isso é relativamente comum: a desmotivação gera desatenção com detalhes e o foco fica em outra atividade, longe do emprego”, conta Campos.

É preciso praticar o autoconhecimento para encontrar a resposta sobre se você quer mesmo abrir seu negócio. Foi o que aconteceu com Veras. “Eu já tinha passado tanto por multinacionais quanto por empresas familiares. Vinte anos de carreira depois, olhei para tudo aquilo e pensei que queria mesmo era ter uma operação minha. Isso foi um sinal de que não só o ciclo na empresa já havia terminado, mas também meu ciclo como funcionário.”

2. Você quer fazer algo que não é possível no emprego

Muitos funcionários já passaram por uma situação bem complicada: eles têm ideias que consideram geniais, mas a empresa não pensa da mesma forma e, portanto, descarta a sugestão.

Alguns ficam tão desapontados com essa atitude que pensam em como seria ter seu próprio negócio. A situação fica ainda mais crítica caso sua área de interesse não tenha nada a ver com seu emprego atual.

“Muito do que você gostaria de fazer não está na empresa dos outros. Esse sentimento de querer fazer algo que tenha sua alma, algo em que você acredita, é um grande motivador para largar o emprego e investir integralmente na sua ideia”, conta Veras, da Inova Business School.

Essa sensação de que você possui uma missão maior é também conhecida como “propósito”. É algo extremamente subjetivo, mas já serve como sinal de que essa pode ser a hora de colocar seu sonho em prática, alerta Campos, do Sebrae.

“Ao longo do tempo, o futuro empreendedor vai descobrindo que tem outras motivações profissionais. Ele se pergunta se está no caminho certo, e então percebe que gosta muito mais de seu empreendimento paralelo.”

3. Você já mostra que sabe empreender, mesmo sendo funcionário

Mais um sinal de que você deveria investir mais no seu negócio é se você já desenvolveu suas habilidades empreendedoras no próprio emprego: ou seja, tornou-se um “intraempreendedor”.

“Alguns sinais de que você é um intraempreendedor é conseguir movimentar e inspirar seus colegas; solucionar problemas com o apoio destes; transitar entre departamentos da corporação; e, por fim, liderar processos que você até não chefia oficialmente”, enumera Campos.

“Tudo isso significa que você poderá desempenhar o papel de um empresário – que é assumir diversas responsabilidades dentro de um empreendimento.”

4. O negócio exige muito do seu tempo

Por mais que você se dedique, dá para sentir que seu negócio se expandiria se você pudesse investir mais tempo nele? Por trabalhar no horário comercial, você perdeu oportunidades de fechar negócio no seu empreendimento? Então, preste atenção: esse é um sinal de que talvez seja precisa tomar a decisão de abandonar o conforto do emprego atual.

“Se o seu cliente começa a ficar inseguro, é preciso repensar essa situação de conciliação de trabalhos”, afirma Campos, do Sebrae. Por exemplo, quando esse consumidor precisa ser acompanhado no horário comercial, mas você não pode por conta do seu emprego fixo; ou quando seu e-commerce fica fora do ar e, por estar no trabalho, você não consegue resolver a situação com a rapidez necessária.

“De repente, sua forma de se organizar dava tempo e agora não dá mais: temos um sinal de que o negócio está pedindo mais atenção sua. Nesse caso, sem tomar essa decisão de sair do emprego, sua empresa nunca irá crescer tanto quanto poderia”, completa Lucia, do Ibmec/RJ.

Isso, é claro, contando que sua produtividade está afinada e que há, realmente, um caso de falta de tempo hábil de gestão.

5. Sua empresa já está se estabelecendo no mercado

Cada dia que passa, sua marca é mais conhecida pelo público-alvo pretendido? E sua carteira de clientes começa a engordar? O dinheiro entra na conta? Pode ser um sinal de que agora é a hora de deslanchar a empresa de vez.

“O principal sinal vem do seu negócio: se ele começa a crescer aceleradamente, é um sinal de que seu empreendimento está adquirindo momento”, resume Lucia. Ou seja: você está no lugar certo e na hora certa, e cabe apenas a você mesmo decidir aproveitar essa oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *