SAMPA GRAFITE valoriza o trabalho dos Grafiteiros em SP.

 

images-3

O grafite surgiu em Nova York (Estados Unidos) na década de 60 durante o período da contracultura. O movimento partiu de alguns jovens que deixavam suas marcas nas paredes das ruas da cidade. Mais tarde, as marcas se tornaram desenhos considerados uma expressão de vários sentimentos.

No Brasil, o grafite foi introduzido em meados do ano de 1970, mas o estilo dos desenhos recebeu novas características no país. Além de influências do Hip Hop, onde o grafite é usado para expressar a realidade das ruas, os desenhos nas paredes também se tornaram expressões de arte urbana e a base de projetos sociais.

Nas principais capitais do Brasil, algumas entidades utilizam as técnicas do grafite para ressocializar jovens de periferia. São Paulo possui mais de 11 milhões de habitantes e é a maior cidade da América Latina, contudo também é uma das capitais com maior número de jovens fora de casa. Nesse contexto, a arte de rua se torna atraente para os jovens, e a manifestação artística por meio do grafite vira uma importante ferramenta na reintegração de crianças e adolescentes na sociedade.

O trabalho dos projetos sociais e a arte dos grafiteiros profissionais transformam a cidade em exposições a céu aberto. Alguns grafites de artistas brasileiros já consagrados ficaram mundialmente conhecidos e atraem muitos turistas para a capital paulista. O município, que é considerado o maior centro financeiro do País, recebeu no último ano 12,1 milhões de visitantes, sendo que 67% dos turistas vieram a negócios.

Grafite supera preconceito e se torna manifestação artística em espaços públicos

O grafite superou muita polêmica e preconceito, por um lado era considerado trabalho artístico e do outro era considerado poluição visual e vandalismo. Hoje, há um consenso de que o grafite de fato é um tipo de manifestação artística, muitos artistas do movimento atraem visitantes à procura de suas obras, que por sua vez se encantam com o que observam.

A cidade, quando recebe um grafite num espaço público, perde o aspecto cinza e recebe um colorido artístico. O grafite não só se solidificou como linguagem visual urbana, como também ganhou status de arte. Essa arte na cidade inspira projetos como o Sampa Graffiti, idealizado pelo montador de obras visuais, Paulo Taman.

O Sampa Graffiti é uma série de vídeos que enfoca o trabalho de grafiteiros que atuam na cidade de São Paulo e arredores. Cada vídeo é dedicado a um artista que além de grafitar expõe suas ideias sobre grafite e arte em geral. Esse trabalho pode ser visto através de uma entrevista feita pelo Dionísio Arte , que numa conversa com Paulo Taman, abordou temas como a paixão do criador do Sampa Graffiti pela arte de rua e como surgiu a ideia do evento.

Atualmente, não é exagero dizer que a capital paulista reserva arte a cada esquina. Com muros e paredes cheios de grafites, as manifestações artísticas urbanas podem ser admiradas de graça, a qualquer dia e horário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *