Uma nova consciência de consumo.

 

consumoComo tornar sua marca uma marca à prova de preço? À prova de futuro? Garantir que na crise ela vá sobreviver e crescer?

A história, de que o consumidor iria mudar virou realidade. O que mudou? Nada a ver com a especulação de que o consumidor pararia de comprar em loja e passaria a comprar na internet. Uma nova consciência de consumo passou a vigorar. O enfraquecimento da mídia convencional que dirigia até décadas atrás corações e mentes na direção de comprar o que todo mundo comprava fez com que a verdadeira mudança se tornasse realidade. Enquanto ela regia os comportamentos, tudo caminhava na mesma direção. Moda – lato senso – era o que era veiculado nos meios hipnotizantes. E os hipnotizados consumiam.

As marcas genéricas estão encolhendo, sem que nenhuma explicação ortodoxa justifique.. Quem está crescendo são as marcas que têm consumidores apaixonados e especialistas no que amam. Eles pesquisam, garimpam, escolhem, preferem e recomendam as marcas que são ESPECIALISTAS NA PAIXÃO que desenvolveram.

Agora? O consumidor parou de comprar o que não é ou necessário ou o que não seja muito do seu interesse. Ele só vai comprar o que precisar para repor seu estoque ou alguma coisa de que ele gosta muito: uma paixão.

O que mudou foi a capacidade de as marcas interferirem no que o Cliente vai comprar. Ele define isso, não mais a marca. Atrair a preferência do consumidor para vir e ficar na sua marca continua sendo o grande desafio.

Você pode escolher aqueles que compram apenas o que precisam. Vai ter que desenvolver logística, parceria com fornecedores e ter muita escala para cobrar apenas o que ele vai querer pagar pelo que precisa.

Se escolher ser a marca preferida do ESPECIALISTA NA PAIXÃO, vai ter que definir quem é esse novo Cliente, o que o novo Cliente compra? Quais são os seus motivadores? Na paixão ele se permite comprar mais do que precisa, pagar mais do que deveria e investir na sua felicidade consumista. O novo Cliente a ser conhecido, conquistado e mantido é ele: o ESPECIALISTA NA PAIXÃO. E sua marca terá que construir a reputação de preferida, objeto de desejo dessa tribo.

Quem já faz isso? A Apple fazia. Está perdendo cada vez mais a força. A Harley Davidson faz. O supermercado querido da sua vizinhança na cidade do interior faz. A sua marca pode fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *